Curso de Improvisação com Frank Herzberg:

Frank Herzberg ministra aulas de improvisação jazzística em São Paulo desde 1997 para músicos profissionais e professores de instrumento. Ele desenvolveu uma metodologia própria baseando-se em duas idéias:


História e Repetição


História...


Depois da sua graduação na Berklee College of Music em Boston, e tendo aulas particulares com Hal Crook, Bruce Gertz, Eddi Tomassi e com o legendário Charlie Banacos, Frank levantou a seguinte questão: O que estudar primeiro...?


Como organizar seu estudo de improvisação no meio de tantos livros, métodos, anotações de "licks" e "patterns"?

Nesta época, ele ganhou um pôster  com uma árvore genealógica do jazz, onde esta, crescia e ramificava-se do Blues, Swing, Bebop, Cool, Hardbop e Fusion. E daí veio a idéia de como organizar seu estudo e mais tarde seu curso. Sua linha de pensamento foi: O que improvisou King Oliver, Louis Armstrong e Sydney Bechet? Que mudou durante a era do swing? Como mudou Charlie Parker o quadro? E Miles e Coltrane?


Destes Pensamentos cristalizaram cinco idéias básicas:

Blues-Harmonia Diatônica-Aproximação Cromática-Harmonia Modal-Divisão da Oitava (Coltrane). A Improvisação desenvolveu-se a partir de idéias simples até as mais complexas. Parece uma idéia lógica seguir a história para estudar os conceitos que mudaram o caráter da improvisação... .


Repetição...


Mas sem dedicação e disciplina nehum resultado...

Quem já ouviu falar sobre o método KUMON sabe, que este é usado para ensinar eficientemente matemática e leitura e enfatiza repetição. Numa conversa com uma professora deste método, Frank ouviu que numa escola tradicional, adição e subtração são treinadas aproximadamente 400 a 500 vezes - no método Kumon os alunos fazem estes cálculos por volta de 15 000 vezes. O aluno aprende a olhar uma conta e imediatamente sabe a resposta, sem necessidade de realmente calcular.


Na improvisação deve acontecer uma coisa similar. É importante que o músico tenha uma boa técnica para que possa usufruir de sua criatividade, sem que problemas como notas ou dedilhados atrapalhem na inspiração do momento. O curso de Frank Herzberg trabalha por causa disso somente cinco idéias, mas em todos os tons, fraseados e tempos. De uma forma muito organizada ele sugere um plano de estudo que combina exercícios técnicos com improvisação,  possibilitando que o aluno aos poucos adote conceitos próprios.

Frank Herzberg-BioBio_port_1.htmlshapeimage_1_link_0

para começar ou ter mais informações entre em contato:


frankherzberg@gmail.com

Assiste Osmar Barutti 
(pianista do Jo Soares) tocar a rotina de terças em bluesOsmar_Barutti.htmlOsmar_Barutti.htmlOsmar_Barutti.htmlOsmar_Barutti.htmlshapeimage_3_link_0shapeimage_3_link_1shapeimage_3_link_2shapeimage_3_link_3

para começar ou ter mais informações entre em contato:

frankherzberg@gmail.com